• Síndrome do esgotamento físico e mental causado por conta do trabalho. É o Burnout.

    O fato de estarmos passando por uma pandemia, com muitas pessoas trabalhando em casa, acumulando afazeres domésticos, cuidado com os filhos e todas as atividades e responsabilidades do trabalho, com metas e prazos a cumprir, tudo isso provoca uma explosão de stress, que pode acarretar em Burnout, que na tradução significa “queimar até o fim”.

    O País já é o segundo com o maior números de casos da doença no mundo, que atinge 30% da população economicamente ativa. Perde apenas para o Japão, conforme mostrou reportagem da revista Exame.

    O fato de os trabalhadores brasileiros, de todos os níveis hierárquicos, estarem com o pavio curto afeta também o funcionamento do coração.

    Recente pesquisa publicada na Sociedade Europeia de Cardiologia indica que o Burnout aumenta a incidência de fibrilação atrial, o tipo mais comum de arritmia.

    Os cientistas acompanharam 11,5 mil pessoas por cerca de 25 anos. Ao longo desse período, examinaram os níveis de exaustão, raiva e apoio social.

    Ao final dos testes, 19,4% dos participantes haviam desenvolvido fibrilação atrial. Após analisar os resultados e descartar outros fatores que poderiam estar por trás dessa doença, como idade e estilo de vida, foi constatado que foi o stress no ambiente de trabalho que elevou em 20% a probabilidade da incidência.

    Está se sentindo estressado e exausto com tudo isso? Fique atento a sua saúde e procure um cardiologista.

    Deixe um comentário →

Deixe um comentário

Cancel reply