• Como ocorre o AVC?

    O caminho para o AVC inicia-se no momento em que os átrios perdem a capacidade de contrair de forma ritmada e começam a fibrilar (contrações desordenadas do músculo cardíaco), deixando de enviar de forma regular sangue para o ventrículo. Assim, o sangue, ao ficar parado, pode criar grandes coágulos. São estes coágulos que entram na circulação sanguínea e bloqueiam artérias do cérebro, provocando o AVC. Em muitos casos, pessoas que sofrem um AVC decorrente da Fibrilação Atrial ficam incapacitadas. Se a Fibrilação Atrial for identificada precocemente e tratada corretamente, com o uso de remédios anticoagulantes quando necessário, o AVC é altamente evitável.

    O diagnóstico da Fibrilação Atrial, antes da ocorrência da primeira complicação, é peça fundamental para prevenção de AVC. Por isso é importante consultar um arritmologista periodicamente e as pessoas com mais de 65 anos devem realizar a palpação regular do pulso, a fim de aumentar a chance de detecção da arritmia.

    Dr. André Pacheco
    CRM SC 15555 RQE 13140

    Florianópolis

    Hospital SOS Cardio – Consultórios
    Rodovia SC 401, 121 – Itacorubi
    Fone: (48) 3212-5093
    Serviço de Arritmias do Hospital SOS Cardio

    SC 401, nº 121 – Itacorubi
    Fone: (48) 3212-5055

    CCEM – Centro Catarinense de Endocrinologia e Metabologia
    Av. Pref. Osmar Cunha, 41 – Centro
    Fone: (48) 3365-5355 e 3365-5455

    Garopaba/SC
    Rua 30 de Dezembro, 251 – Centro (Consultório do Dr. João)
    Fone: (48) 3254-3275

    E-mail: pachecosilva.andre@gmail.com
    Site: www.drandrepacheco.com.br

    Deixe um comentário →

Deixe um comentário

Cancel reply